Pós parto: uma quarentena a beira da insanidade

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter

As mulheres são circunstanciadas pela cultura a ser mãe. E mais, ao amor incondicional de mãe, visto que disso depende a continuidade da espécie. Talvez essa incondicionalidade e responsabilidade não saiam sempre tão bem quanto se esperaria.
Historicamente a mulher é aquela que espera pacificamente o homem voltar da guerra- ela: doce/ paciente; ele-aguerrido/ valente.
Em uma cerimônia de casamento o pai “entrega” a filha àquele sujeito onde ao final o padre diz: agora o noivo pode beijar a noiva (seria feio se falasse que a noiva pode beijar o noivo?).
Ou seja, em geral, tudo que é ativo está relacionado a figura masculina e a passividade relaciona-se a doçura, ao mundo feminino.
Será mesmo que todas as mulheres são doces, esperam pacientes o valente guerreiro? Será que as mulheres nascem com “talento” nato pra maternidade?
Essas questões são importantes que sejam refletidas no pré-natal dada a grande guinada que a maternidade provoca. A mulher precisa transformar-se profundamente, deixar uma grande parte de si para se dedicar aquela tão amada prole. Na gestação e no nascimento essa mulher é afetada por uma ambivalência que pode ser um tormento se não for abordada oportunamente. Essa ambivalência associada as alterações fisiológicas podem levar a margem da insanidade.
Nas primeiras 2-3 semanas do nascimento de uma criança é esperado que ocorra em cerca de 50 a 80% das mulheres a chamada labilidade de humor: a mulher fica mais sensível, afinal os hormônios flutuam e há um tsunami no chamado ritmo circadiano. E isso é muita coisa! O cansaço e o desgaste podem desencadear os mais variados sentimentos que vão do choro passageiro, culpa por ter que ser aquela mãe maravilhosa, que só dorme minutos por dia e ainda tem que pentear os cabelos, passar um batonzinho e amamentar o filhote mesmo que os mamilos estejam sangrando. Não é fácil manter o equilíbrio mental. A chamada rede de apoio incluindo a presença constante do pai- tão valente e aguerrido- irá facilitar esse momento, e através do compartilhamento das atividades permitir algo mais próximo da normalidade desejada para aquela nova família.
Aquela figurinha nua recostada em nosso peito, aquele olho no olho durante a amamentação, aquele cheirinho de bebê, tudo isso vai dando sustentação e faz com que a absoluta maioria dos pais e mães deem conta dessa maternagem e paternagem, garantindo a formação do tão necessário vínculo. No entanto, a cada 2.000 nascimentos ocorre 1 psicose puerperal, quando há perda da razão, a mãe vê a criança como “perigosa” e pode pensar até em “eliminar” o bebê. É assustador pensar isso mas é real. É preciso que as famílias estejam atentas ao quadro que caracteriza depressão pós-parto e que costuma ser mais incidente no terceiro mês mas pode ser até 1 ano.
Todo caso vale lembrar que no século passado muitas mulheres acabavam se suicidando na “quarentena” do pós-parto e atribuíam esse fato, por exemplo, a mulher ter lavado o cabelo! Hoje sabemos que a explicação para tal ocorrência rende assunto suficiente para constar em cursos de gestante e muitas conversas de comadres e sem falta, de compadres também.

Daniela Mayer- Saúde da Mulher e da Criança- 17a CRS- 28/12/21

LATERAL 1 – FRANCINI PALHA
LATERAL 01 – COTRIPAL
LATERAL 01 – PADARIA DON VICTOR
LATERAL 01 — FARMÁCIA AOSANI
Lateral – HORÁRIOS DE ÔNIBUS
Lateral 02 – LUPAEN
LATERAL 20 – AGROVETERINÁRIA CATUIPE
LATERAL 02- FARMED FARMACIA
LATERAL 02 – DELICIAS
LATERAL 03 – SÃO LUCAS
Lateral 03 – PET GIRASSOL

Mais notícias

QUINTA RODADA DO CAMPEONATO MUNICIPAL DE FUTEBOL OCORREU NESTE DOMINGO EM CATUÍPE
No último domingo, dia 08, aconteceu a quinta rodada do...
ESCOLA GIRASSOL INICIA PROJETO TODOS OS CORAÇÕES DO MUNDO: EDUCAÇÃO, CIDADANIA E CONHECIMENTO
Nesta sexta-feira, 06 de maio, a escola Girassol deu início...
Sicredi União RS/ES entregará mais uma tonelada de ração para ONG’s de proteção aos animais
O movimento CoopeRAÇÃO entregará no total duas toneladas de ração...
Inscrições para os recursos da FEAPER – Avançar na Agricultura vão até dia 09 na Emater
O Escritório Municipal da EMATER/RS-ASCAR, e o Conselho Municipal Agropecuário...
Prefeito de Catuípe assina ordem de serviço para construção de fonte com bebedouro no Caminhódromo da ERS 342
Na manhã de ontem, quarta-feira, dia 04 de maio, o...